Encontre artigos, Publique artigos e Use artigos gratuitos em seu site!

GOSTA DE ESCREVER? CLIQUE AQUI E SEJA UM(A) ESCRITOR(A) DO NOSSO BLOG

Receber atualizações?

Receber atualizações?

Top mensal

Pos. Autor Artigos
1 º ADRIANO 5 artigos

Top anual

Pos. Autor Artigos
1 º ADRIANO 5 artigos
2 º CLAUDIO 5 artigos
3 º FABRICIO 4 artigos
4 º J.Z.MAGAZINE 3 artigos
5 º JOAO 1 artigos
6 º JOAO 1 artigos

Top geral

Pos. Autor Artigos
1 º RAIMUNDO 2808 artigos
2 º IZAIAS 1991 artigos
3 º ROBERTO 1020 artigos
4 º EVANDRO 830 artigos
5 º TELMO 619 artigos
6 º ANA 498 artigos
7 º KAIO 284 artigos
8 º TAISLAINE 267 artigos
9 º LEITURA 223 artigos
10 º CARLOS 210 artigos

Receber atualizações?

 

Procurar artigos

Encontre artigos para ler ou usar no seu site. Use a busca avançada.
 

Publicar artigos

Publique artigos com suas ideias e aumente a quantidade dos seus pontos e projetos online.
 

Cadastre-se grátis

O cadastro é rápido e gratuito! Comece a publicar seus artigos hoje mesmo!
PUBLICIDADE

EXCLUSIVO-Dados de queimadas na Amazônia precisam ser corrigidos; provavelmente foi pior mês de agosto em 10 anos

PUBLICIDADE

BRASÍLIA (Reuters) - Os dados oficiais de agosto sobre focos de incêndio na Amazônia precisam ser corrigidos e provavelmente vão mostrar uma alta na comparação com o ano passado, o que significará o pior mês de agosto em uma década, disse à Reuters nesta quarta-feira um dos pesquisadores responsáveis pelos números.

Segundo o pesquisador Alberto Setzer, não estão corretos dados que apontam que os incêndios na Amazônia caíram 5% em agosto, conforme informação disponível atualmente no sistema do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

O pesquisador do Inpe, que trabalha na produção dos dados oficiais sobre focos de incêndios, disse que o registro de dados finalizados sofreu um atraso por um erro em uma satélite da Nasa.

Quando a questão for resolvida, afirmou, agosto deste ano provavelmente registrará um aumento de 1% a 2% na comparação com o mesmo mês do ano passado. Isso significa que seria o pior mês de agosto em números de incêndios desde 2010.

"Vai subir. O número de incêndios, focos de incêndio, vai aumentar. Talvez 1% ou 2%, eu diria", afirmou Setzer.

A assessoria de imprensa do Inpe encaminhou um pedido de comentário para Setzer, que deu mais detalhes sobre seus cálculos e alertou que uma variação de 1% a 2% ficaria dentro da margem de erro.

O Ministério da Ciência e Tecnologia, ao qual o Inpe é vinculado, não respondeu a um pedido de comentário.

Já a assessoria do presidente Jair Bolsonaro não quis comentar, direcionando perguntas ao gabinete do vice-presidente da República Hamilton Mourão, que coordena o Conselho Nacional da Amazônia Legal. O gabinete de Mourão não respondeu de imediato a um pedido de comentário. Uma porta-voz do Ministério do Meio Ambiente não quis comentar.

Uma onda de focos de incêndios na Amazônia, em agosto de 2019, que levou a um pico das queimadas em nove anos, provocou protestos pelo mundo e no Brasil, com críticas à política de proteção da maior floresta tropical do mundo. O presidente francês, Emmanuel Macron, chegou a trocar farpas com Bolsonaro à época.

Defensores do meio ambiente e cientistas responsabilizam Bolsonaro pela deterioração de políticas de proteção ambiental no país e criticam o apelo ao desenvolvimento da Amazônia, encorajando madeireiros ilegais e especuladores de terras a derrubarem a floresta.

Especialistas afirmam que a proteção da Amazônia é vital para conter as mudanças climáticas no mundo.

Em 19 de agosto, o Inpe publicou uma nota em seu site na qual afirmava haver um problema com o satélite Aqua, da Nasa, a agência espacial norte-americana, que gera os dados de incêndios. Como consequência, os dados estavam incompletos desde 16 de agosto. A Nasa publicou avisos semelhantes em seu site alertando sobre problemas com o satélite.

Setzer disse que o Inpe tem procurado fontes alternativas para corrigir o problema, estimando que pode demorar de uma a duas semanas para que os dados finais sejam publicados.

Uma vez corrigidos os dados, com falhas para a Amazônia a partir de 16 de agosto, juntamente com diferenças menores produzidas por dados ausentes para o norte da Amazônia desde então, o número final deve mostrar um ligeiro aumento, afirmou Setzer.

Criado em: 03/09/2020 01:20:21.

Sobre o autor

3f1ca0b660.jpg
              
PUBLICIDADE

Leia também:

Artigos recentes

Ciclone extratropical pode trazer ventania e temporais para a região Sul do Brasil

Governo publica MP para evitar aumento da conta de luz do Norte e Nordeste

Covid-19: anti-inflamatório reduz mortalidade, diz estudo da OMS

Após testar positivo para covid-19, Neymar se manisfesta nas redes sociais: 'Estamos bem'

Recuperação Judicial é uma solução ou apenas um paliativo?

Brazilian Dream ? Crédito no Brasil

Atenção a promessas milagrosas e rentabilidades fantasiosas, dinheiro não bate à porta!

Ganhar dinheiro fácil

Ter sucesso e dinheiro, ou ter tempo e muita paz?


Artigos mais lidos

AMACIANTE DE CARNE QUE NÃO FAZ MAL PARA A SAÚDE

Como deixar um homem apaixonado usando o poder feminino

Monumentos e obras pelo mundo

SCI - Sistema de Consumo Inteligente - Ganhe Dinheiro Consumindo Alimentos Básicos

EDUCAÇÃO E DIREITO DE TODOS.

Pneu velho pode se tornar um puff incrível.

Espécies de cactos ornamentais e seus nomes

A era Vargas: Política, Economia e Sociedade

Expansão Européia e Conquista da América Conquista da America

Restauração dos Jogos Olímpicos na modernidade

Deixe seu comentário

PUBLICIDADE

© 2020. Leitura Social. Todos os direitos reservados.