Encontre artigos, Publique artigos e Use artigos gratuitos em seu site!

GOSTA DE ESCREVER? CLIQUE AQUI E SEJA UM(A) ESCRITOR(A) DO NOSSO BLOG

Receber atualizações?

Receber atualizações?

Top mensal

Pos. Autor Artigos
Não há ranking por enquanto.

Top anual

Pos. Autor Artigos
1 º CLAUDIO 5 artigos
2 º J.Z.MAGAZINE 3 artigos
3 º FABRICIO 3 artigos
4 º JOAO 1 artigos
5 º JOAO 1 artigos

Top geral

Pos. Autor Artigos
1 º RAIMUNDO 2808 artigos
2 º IZAIAS 1991 artigos
3 º ROBERTO 1020 artigos
4 º EVANDRO 830 artigos
5 º TELMO 619 artigos
6 º ANA 498 artigos
7 º KAIO 284 artigos
8 º TAISLAINE 267 artigos
9 º LEITURA 223 artigos
10 º CARLOS 210 artigos

Receber atualizações?

 

Procurar artigos

Encontre artigos para ler ou usar no seu site. Use a busca avançada.
 

Publicar artigos

Publique artigos com suas ideias e aumente a quantidade dos seus pontos e projetos online.
 

Cadastre-se grátis

O cadastro é rápido e gratuito! Comece a publicar seus artigos hoje mesmo!
PUBLICIDADE

Ter sucesso e dinheiro, ou ter tempo e muita paz?

PUBLICIDADE

Art. 424 ? Ter sucesso e dinheiro, ou ter tempo e muita paz?

Costumo dizer, que hoje o que mais falta para todos no planeta é tempo.

Se você trabalha, ganha algum dinheiro, você terá algum tempo disponível e pouco risco.

Se você trabalha muito, pode ser que tenha muito dinheiro, com certeza muitos riscos e desafios irá enfrentar, e tempo algum irá lhe sobrar.

Comecei a empreender aos oito anos de idade, fiz inclusive esse relato em livros que escrevi e em algumas entrevistas que participei. Antes dos 20 anos, começava a minha graduação em administração e a minha paixão por tecnologia. A minha vontade em empreender e fazer negócios era imensa e me trazia noites de insônia. Queria empreender de todas as formas.

Com muito esforço, e fazendo escolhas difíceis, consegui aos 24 anos obter um crescimento como profissional e em resultados financeiros, bastante significativos. Começava então uma vida alucinante....viagens, negócios, trabalho...muito trabalho. Antes dos 30 já havia conquistado muita coisa, ganhei e perdi muitas vezes. Isso tudo me gerava uma enorme bagagem, que sem saber, anos mais tarde, seria de grande valia.

O sucesso contagia, as pessoas querem estar com você. Você sai na capa da revista, do jornal, faz entrevistas. Sua vida é aberta, todos acompanham na internet e em canais de comunicação. Falam o que você faz, o quanto ganha, o quanto fez ou vai fazer.

Os bastidores do sucesso, poucos conhecem. No meu ritmo, a pressão 17/10 era constante, a arritmia sempre presente, e logo desencadeei uma diverticulite. Sempre fiz muitos esportes, fazia musculação diariamente, desde os 17 anos. Surfava, caminhava, jogava tênis. Mesmo assim estava acima do peso, em uns 15/20 kgs (cerca de 110kg). Nada resolvia a pressão do dia a dia. Viajava por 10, 15 dias seguidos. E engana-se quem pensa que ao chegar em casa o sossego era presente, que nada, problemas de casa como todo mundo, e eu só queria dormir.

Quem vê de fora, analisa como quiser, mas somente você ou aquele(s) que está com você no dia a dia, sabe como estão as coisas.

Depois dos 30 e poucos anos, e com todas as realizações que desejei, isto é, tanto no campo comercial como no campo social, me sentia completo e realizado, mas a vida me chamava para novas descobertas. Deixei que a vida me levasse, e logo comecei a descobrir que aquilo que sempre preguei em teoria no passado, era muito melhor na prática, ou seja, ter tempo e aproveitar as melhores coisas da vida, que são de graça.

Uma das coisas mais importantes que aprendi, é que o tempo é vida, e dedicar tempo fazendo o que gostamos e na hora que desejamos, é fabuloso. Não menos importante, é ter muito cuidado com a exposição. Aprendi sobre isso a duras penas.

Me lembro uma vez, que um funcionário relapso, que trabalhou comigo por 6 meses, soube que seria desligado. Antecipadamente foi até a minha sala, sentou na cadeira a frente, e me disse ?o doutor, olha só, o senhor tem tudo, não saio daqui sem uma casa própria?. Logo depois de ser desligado ele me difamava e difamava a empresa por toda a internet. Foi processado.

 Mais a frente, sofri extorsão com outro funcionário, o caso acabou na polícia. E claro, ambos falaram mal de mim, da empresa.

Conforme o número de colaboradores e clientes aumentava, o risco aumentava na mesma proporção. O cliente fazia uma dívida para contratar um dos nossos serviços, depois não conseguia nos pagar ou pagar o banco, e adivinhe, ele falava mal da empresa, de mim, e as vezes até entrava com processo.

Uma vez em especial, um cliente de tanto que gostava da empresa, fez vídeos em homenagem. Falava, escrevia, divulgava coisas boas sobre a empresa, sobre mim, sobre os colegas de trabalho. Pediu uma promoção, e assim como outros haviam conseguido, concedemos um up-grade contratual. Em meses, usufruiu de vários benefícios da empresa, gozou de viagens, hospedagens, feiras de negócios, treinamentos. De repente sumiu. Ficou meses sem estabelecer contato. No seu regresso, e de forma notadamente orientada por advogado, escreveu uma Carta de Desligamento, alegava que por razões de foro íntimo estaria se desligando.

Foi uma surpresa, mas surpresa maior era o que estava por vir.

Em conjunto com um ex-cliente que fora desligado por inadimplência e com um ex-representante que fora desligado por que ameaçou cliente e induziu funcionários a fraudar a empresa, constituíram um site, que visualmente era um plágio, isto é, nas cores, no designer e supostamente nos serviços oferecidos, virtualmente seria uma cópia da minha empresa.

A seguir, recebemos 1, 2, 3,4, 5, cartas de desligamento, todas no mesmo formato daquela que já havia recebido. Agora, a próxima etapa do plano seria, difamar, agredir, caluniar a empresa e os colegas onde havia trabalhado e ou mantido relação comercial de prestação de serviço. Foram várias publicações, alguns com o nome próprio, outras em formato fake, que com a perícia digital obtivemos o IP, e comprovadamente descobrimos que se tratavam das mesmas pessoas. Gradativamente, estes indivíduos, foram contatando clientes, ex-clientes, parceiros comerciais, funcionários, e em paralelo postavam nas redes sociais, forúns, entre outros, postagens de calúnia sobre a empresa, em algumas também o meu nome e de outros.

A representatividade de 5ou 10 clientes era baixa, pois naquela época, a empresa já estava no ápice, esses números representavam menos de 1% de toda a carteira de clientes e colaboradores.

Penso que o sistema judiciário já está atolado de processos de todos os tipos, e no papel, TODOS SEMPRE TEM RAZÃO. Por isso, sempre defendi a boa conversa, fazer e trazer a paz é sempre melhor, mas em casos assim não há outra saída. A empresa processou, e nada de serem localizados. Do lado de lá, alguns foram instruídos a mover ação cível sobre os serviços que anos atrás haviam sido devidamente prestados, sendo aprovado com registro do cliente em cada uma das 7 etapas. De 10 cooptados, uns 3 ou 4 moveram ação, e perderam na primeira instância. De milhares de clientes que foram contatados, apenas uns 7 ou 8, incialmente aderiram a ?briga?. Eram clientes que tinha sido desligados por descumprimento contratual ou inadimplência.

Do lado de cá, muito trabalho e projetos, nossa linha de serviços, saltou de 12 para 35.

Durante mais de 8 anos, esta mesma turma, tentou de tudo. Passava trote na empresa, continuava a cooptar clientes, falavam mal e prometiam dinheiro caso o cliente ou colaborador aderisse ao ?Projeto Vingança?. Até e-mail com vírus para crackear informações da empresa e detonar contas de email, nos foram enviados. Alguns clientes e colaboradores ficaram assustados e enviaram a empresa alguns e-mails que receberam. Ao longo do tempo, descobriu-se que os ?cabeças? do grupo estavam endividados, responderam processos e até ação criminal.

Na empresa, projetos e mais projetos, não saberia dizer quantas pessoas ou empresas contrataram algum dos nossos serviços, em apenas um pequeno município, atendemos mais de 1000 pessoas (hum mil) em um projeto educacional, tudo documentado, em fotos, vídeos, e a mídia sempre acompanhando.

Eu mesmo, realizei diversos documentários em vídeo, todos doados em escolas e com a participação de diversas pessoas, sempre as claras, divulgando nomes, telefones, endereços, promovi aulas e palestras gratuitas em escolas, associações e outras instituições onde participaram cerca de 50.000 alunos.

Em paralelo, participei de outros projetos sociais, dos mais diversos. Em alguns Estados, ajudei a localizar quadrilhas e criminosos com nossos programas de inteligência, tudo também, devidamente registrado.

Escrevi diversos artigos.

A empresa, colaboradores e eu, criávamos todos os dias. Juntos, participamos de diversas entrevistas e recepções de autoridades.

Sozinho, escrevi 5 livros sobre negócios, empreendedorismo e tecnologia, presentes em livrarias do Brasil e do exterior.

Puxa, foram muitos e muitos desafios. Hoje ao olhar para trás, tenho a certeza que cada um me ajudou a crescer de alguma forma.

Mas o tempo mudou novamente, e deixei que a vida me levasse para um mundo mais externo ao meio empresarial. Passei a me dedicar mais ao ser do que com o ter, dar aulas e compartilhar conhecimento é um dos meus maiores prazeres. Oferecer consultorias a pessoas que desejam empreender é um outro privilégio, que já há alguns anos faço através de canais, como os meus blogs, email e whatsapp.

De uma coisa tenho certeza, se empreender em alto nível pode ser sinônimo de sucesso e resultado financeiro, também é sinônimo de falta de tempo.

Criado em: 06/06/2020 21:56:23.

Sobre o autor

Cláudio Marcellini, passou parte de sua infância em Santos, aonde se apaixonou pelo mar, e ali aprendeu a pescar, surfar, velejar.

Realizou na infância um curso de taxidermia e outros sobre conchas e crustáceos.

Nos anos 80, morou em Miami, Flórida, onde se aprimorou na pesca esportiva.

Iniciou nos negócios de maneira informal, vendendo bugigangas no colégio.

Ao final da adolescência, estava em São Paulo. Foi morar sozinho aos 17 anos, cursou Administração de Empresas e Hotelaria na FAAP, cursou Análise de Investimentos na Bovespa.

Montou um estacionamento informal, varal de camisetas em estádios de futebol, até abrir a sua primeira empresa no ramo de distribuição e importação de produtos dos mais diversos.

Entre erros e acertos, o mundo da tecnologia da informação bateu a sua porta.

Com a TI, enveredou-se pelo mundo da inclusão digital e do comércio eletrônico, especializando-se, e constituindo em 2001, uma das primeiras e principais empresas do setor de Inclusão Digital com serviços para empresas, órgãos públicos e gestora de 2 mil lojas virtuais.

Em 2006, iniciou uma jornada social como professor voluntário pelo Brasil afora, realizando seminários e palestras em parceria com 52 instituições.Tornou-se escritor, publicando 3 livros, todos com royalties revertidos para instituições sociais, e disponíveis nas principais livrarias, como Amazon, Saraiva, Wibook.

O livro ?Frankia Virtual Multiplicando Possibilidades?, foi o primeiro em 2008, além da versão em português, o livro possui versões em inglês e espanhol.

No ano de 2010, iniciou-se a internacionalização da empresa de Inclusão Digital (FrankiaVirtual.com), gerando oportunidades e intercâmbios para clientes e colaboradores. Ainda em 2010, Marcellini, inaugurou a primeira empresa anti-chargeback e seguro para compras online em sites internacionais.

Ingressou no campo de Assunções Empresariais, adquirindo débitos de empresas, e empresas em dificuldade.

Em 2016, o livro ?Empreender & Aprender com a Internet? foi publicado, seguido pelo livro ?Desafios de um Empreendedor?, publicado em 2017.

Outros negócios surgiram, e em 2017 podiam ser observadas, em sites de busca na internet, mais de 5000 publicações, entre artigos, entrevistas(em rádio e televisão), documentários.

Cerca de 300 artigos publicados nos mais diferentes veículos de comunicação, apresentando as mais diferentes possibilidades para o uso da internet de forma adequada, como canal de pesquisa, inclusão social, desenvolvimento, geração de valor, dentre outros.

Administrador de empresas por formação, professor, consultor, pesquisador, escritor, empreendedor, comentarista, especialista em inclusão digital.

#especialista inclusão digital

#claudio marcellini

              
PUBLICIDADE

Leia também:

Artigos recentes

Brazilian Dream ? Crédito no Brasil

Atenção a promessas milagrosas e rentabilidades fantasiosas, dinheiro não bate à porta!

Ganhar dinheiro fácil

UM NOVO JEITO DE VER O MUNDO

Você Tem Medo de Empreender?

O preço da vontade e da teimosia

O Ensino não pode Parar, Inclusão Digital Já!

O Empurrão que Faltava

A vinda de Jesus


Artigos mais lidos

AMACIANTE DE CARNE QUE NÃO FAZ MAL PARA A SAÚDE

Como deixar um homem apaixonado usando o poder feminino

Monumentos e obras pelo mundo

SCI - Sistema de Consumo Inteligente - Ganhe Dinheiro Consumindo Alimentos Básicos

EDUCAÇÃO E DIREITO DE TODOS.

Pneu velho pode se tornar um puff incrível.

Espécies de cactos ornamentais e seus nomes

Expansão Européia e Conquista da América Conquista da America

A era Vargas: Política, Economia e Sociedade

Restauração dos Jogos Olímpicos na modernidade

Deixe seu comentário

PUBLICIDADE

© 2020. Leitura Social. Todos os direitos reservados.